Saúde mental: os principais impactos da pandemia para a mente

Tempo de leitura: 8 min

Escrito por Carlos Meira

JUNTE-SE Á NOSSA LISTA DE SUBSCRITORES

Entre para nossa lista e receba conteúdos exclusivos e com prioridade

100% livre de spam.

Compartilhe agora mesmo:

A saúde mental é essencial a todo ser humano, para a adequada execução das atividades diárias e manutenção da qualidade de vida. O advento da pandemia de Covid-19 trouxe o distanciamento social, associado a uma série de problemas de ordem psíquica.

O humano é um ser social, que necessita de interações sociais para se sentir parte de algo, e de maior satisfação e felicidade. O distanciamento impossibilitou essas relações e contribuiu para o desenvolvimento de quadros de doença mental.

Isso é especialmente verdade quando analisamos os trabalhadores de serviços essenciais como médicos, enfermeiros e pessoas que atendem a mercados e farmácias.

Inclusive, é possível dizer que os funcionários de limpeza, usando seu wiper hospitalar e máscara nunca transpareceram um semblante tão apático e depressivo, mesmo sem poder ver totalmente seus rostos.

Uma equipe de pesquisadores brasileiros em associação a espanhóis, apontou, em uma pesquisa de 2020, que 47,3% dos trabalhadores de serviços considerados essenciais sofreram algum sintoma de depressão ou ansiedade.

Profissionais que fazem diagnósitico organizacional dentro de empresas, no tocante ao desempenho dos funcionários, passaram a perceber uma piora da produtividade, maior desânimo e cansaço com o trabalho home office, principalmente devido ao isolamento social.

Neste artigo você vai descobrir quais foram os principais efeitos da pandemia para a mente humana e conferir 8 dicas importantes para contornar esses impactos e manter uma higiene de saúde mental para superar os desafios da pandemia.

A pandemia, o isolamento social e as notícias sobre mortes em massa, por conta do vírus, trouxeram uma série de consequências para a saúde mental dos seres humanos. Dentre as principais consequências estão:

  • Luto devido a perdas;
  • Depressão e ansiedade;
  • Angústia e frustração;
  • Estresse frequente em relação à preocupação com finanças;
  • Medo da doença e da possibilidade de morte;
  • Sensação de incapacidade;
  • Autocobrança e culpabilização pela produtividade.

A seguir detalharemos em tópicos sobre esses efeitos que tem impactado a mente de pessoas no mundo todo.

Saúde mental: os principais impactos da pandemia para a mente
Saúde mental: os principais impactos da pandemia para a mente

Luto devido a perdas

Muitas pessoas perderam pessoas queridas ou próximas a si em decorrência do vírus e dos efeitos no organismo. Tais pessoas passaram a um estado de luto e sofrimento prolongado, sempre tendo recordações de que a pandemia levou alguém próximo embora.

Depressão e ansiedade pelo distanciamento social

A depressão e ansiedade têm aumentado na população mundial nos últimos anos, especialmente no período da pandemia. A necessidade de isolamento social agravou ainda mais o quadro pela obrigação das pessoas ficarem sozinhas em casa.

Angústia e frustração

O sentimento de angústia também foi exacerbado em muitas pessoas, por terem seus planos a longo prazo frustrados, como casamentos, a conclusão de um curso na área da saúde ou mesmo o crescimento do seu negócio recém aberto.

Ademais, por meio dos diversos registros do aparelho de pressão manual de profissionais da saúde, foi possível ver o resultado dessa angústia no aumento da pressão arterial de grande parte da população.

Estresse frequente em relação à preocupação com finanças

A incerteza sobre os empregos, o preço dos alimentos e da quitação de dívidas trouxe muito estresse a diversas pessoas. A insegurança de não saber se terá dinheiro suficiente para se alimentar e pagar contas nos próximos meses trouxe um estresse gigantesco.

Pessoas que trabalham em profissões como serviços de portaria, manutenção e jardinagem, por exemplo, foram ainda mais afetadas por esse estresse, tendo em vista a proibição temporária da função presencial, aumentando a insegurança.

Medo da doença e da possibilidade de morte

O medo foi outro tipo de sentimento que afetou significativamente a população mundial, tendo em vista um vírus em circulação, afetando pessoas próximas e a grande quantidade de mortes como resultado disso.

Sensação de incapacidade

Perante a tantos novos casos de pessoas infectadas e mortes, surgiu o sentimento de incapacidade em relação a essa situação. A condição mental foi afetada pela sensação de estar vendo esse cenário péssimo e não poder fazer nada para mudá-lo.

Autocobrança e culpabilização pela produtividade

Como a modalidade de serviços passou a ser mais de home office (à distância) muitas pessoas passaram a se cobrar mais quanto à produtividade. Isso trouxe grande estresse e culpabilização de si mesmo pela queda na produtividade e aumento de procrastinação.

8 dicas de como manter a saúde mental durante a pandemia

Agora que você sabe quais os principais efeitos da pandemia na saúde mental humana, vamos te mostrar 8 dicas para manter uma higiene mental e a qualidade de vida durante a pandemia.

1. Procure acrescentar momentos de lazer diários à rotina

Em tempos anteriores à pandemia, a rotina das pessoas sempre foi mais voltada à alta produtividade, aquisição de conhecimento constante e trabalho. Com a pandemia, houve necessidade de isolamento, e o lazer ficou ainda mais de lado.

Sendo assim, é importante que você busque por pequenas atividades que lhe tragam prazer diariamente como ler, pintar, desenhar, fazer um inventario de flora, dançar ou praticar exercícios físicos.

2. Procure se afastar um pouco das notícias

Nos mais diversos meios de comunicação são veiculados a todo momento notícias sobre o quadro de Covid-19 no Brasil e no mundo, e o acesso constante a essas informações pode aumentar significativamente a angústia e a ansiedade.

Evite estar constantemente buscando notícias, pois, na maioria dos casos, não são positivas e podem gerar, ou piorar, o quadro de sentimentos negativos.

3. Não hesite em solicitar ajuda

Se perceber que não consegue mais resolver ou controlar seu estado emocional e tem se sentido muito cansado, triste ou indiferente, não tenha vergonha e busque ajuda imediatamente.

Os profissionais de psicologia, psiquiatria e neurologia são os mais recomendados para o diagnóstico e tratamento dessas questões. Eles podem fornecer um laudo de periculosidade para apresentar à empresa em caso de necessidade.

4. Estabeleça metas de curto prazo

Para evitar frustrações sobre o término da pandemia, estabeleça objetivos que rapidamente possam ser alcançados. A pandemia pode trazer novas variantes do vírus e não acabar no tempo programado, o que gera muita angústia no caso de planos a longo prazo.

A não concretização desses planos pode piorar ainda mais o quadro depressivo, ansioso ou o estado de estresse do organismo, implicando em consequências sérias.

Por exemplo, você pode pensar em fazer um curso direção defensiva com duração de um mês ao invés de alguma especialização, que duraria 2 a 3 anos e poderia não se concretizar no prazo no caso de nova exigência de distanciamento social.

5. Estabeleça lista de metas diárias

Além das metas de curto prazo, planejar o dia é uma excelente opção para que você preencha o tempo disponível da melhor forma possível e evite o ócio, que pode trazer pensamentos negativos sobre a atual condição.

A colocação das tarefas em um papel também exige menos do cérebro, aliviando a tensão de não esquecer de fazer o que deve ser feito no dia.

6. Estabeleça uma rotina repleta de motivação

Neste período crítico de isolamento, é essencial que haja motivações diárias para manutenção de uma boa qualidade de saúde mental.

A criação de uma rotina é importante para que o cérebro receba gatilhos de que logo começará a executar mais tarefas, e essa sequência de atividades produz uma sensação motivadora e de colocação no mundo como uma pessoa fundamental.

7. Planeje o horário de trabalho

Em decorrência da modalidade de trabalho à distância, muitas pessoas passaram a exigir de si mesmas maior produtividade, simplesmente por estarem em casa, o que é péssimo para a saúde mental, pelo excesso de autocobrança.

Sendo assim, pense e estabeleça um expediente, caso a empresa não exija um. Esse horário de trabalho deve ser similar ao que faria se estivesse presencialmente na empresa, não excedendo o essencial para evitar sobrecarga do cérebro.

8. Não esqueça da saúde física

A saúde é mensurada com base em bom estado físico, mental e biopsicossocial, sendo os três fatores diretamente interligados. Portanto, para que a saúde mental seja preservada, é necessário cuidar também da física.

Busque a prática de exercícios físicos, dormir adequadamente entre 8 a 10 horas por noite, ter uma alimentação balanceada, praticar alguma atividade de relaxamento e outras medidas que sejam do seu interesse e façam bem a si mesmo.

Conclusão

A pandemia de Covid-19 não estava nos planos de ninguém, mas trouxe diversas modificações imediatas na dinâmica da sociedade, o que impactou diretamente na saúde mental das pessoas.

Problemas de ansiedade e depressão, medo, insegurança e culpabilização nunca foram tão grandes anteriormente. É importante procurar ajuda médica e psicológica para fornecer suporte a essas condições nessa fase crítica que a sociedade está passando.

Seguindo as dicas desse artigo você pode começar hoje mesmo a repensar sua rotina para torná-la mais leve e garantir uma boa qualidade de vida.

E lembre-se, durante o período pandêmico, não saia de casa sem a sua mascara de algodão reutilizável, evitando o risco de contágio e de consequências imediatas em sua saúde.

Esse texto foi originalmente desenvolvido pela equipe do blog Guia de Investimento, onde você pode encontrar centenas de conteúdos informativos sobre diversos segmentos. 

Referências

https://portal.fiocruz.br/noticia/pesquisa-analisa-o-impacto-da-pandemia-na-saude-mental-de-trabalhadores-essenciais

Compartilhe agora mesmo:

Você vai gostar também:

Para enviar seu comentário, preencha os campos abaixo:

Deixe uma resposta


*


*


4 Comentários

Damos valor à sua privacidade

Nós e os nossos parceiros armazenamos ou acedemos a informações dos dispositivos, tais como cookies, e processamos dados pessoais, tais como identificadores exclusivos e informações padrão enviadas pelos dispositivos, para as finalidades descritas abaixo. Poderá clicar para consentir o processamento por nossa parte e pela parte dos nossos parceiros para tais finalidades. Em alternativa, poderá clicar para recusar o consentimento, ou aceder a informações mais pormenorizadas e alterar as suas preferências antes de dar consentimento. As suas preferências serão aplicadas apenas a este website.

Cookies estritamente necessários

Estes cookies são necessários para que o website funcione e não podem ser desligados nos nossos sistemas. Normalmente, eles só são configurados em resposta a ações levadas a cabo por si e que correspondem a uma solicitação de serviços, tais como definir as suas preferências de privacidade, iniciar sessão ou preencher formulários. Pode configurar o seu navegador para bloquear ou alertá-lo(a) sobre esses cookies, mas algumas partes do website não funcionarão. Estes cookies não armazenam qualquer informação pessoal identificável.

Cookies de desempenho

Estes cookies permitem-nos contar visitas e fontes de tráfego, para que possamos medir e melhorar o desempenho do nosso website. Eles ajudam-nos a saber quais são as páginas mais e menos populares e a ver como os visitantes se movimentam pelo website. Todas as informações recolhidas por estes cookies são agregadas e, por conseguinte, anónimas. Se não permitir estes cookies, não saberemos quando visitou o nosso site.

Cookies de funcionalidade

Estes cookies permitem que o site forneça uma funcionalidade e personalização melhoradas. Podem ser estabelecidos por nós ou por fornecedores externos cujos serviços adicionámos às nossas páginas. Se não permitir estes cookies algumas destas funcionalidades, ou mesmo todas, podem não atuar corretamente.

Cookies de publicidade

Estes cookies podem ser estabelecidos através do nosso site pelos nossos parceiros de publicidade. Podem ser usados por essas empresas para construir um perfil sobre os seus interesses e mostrar-lhe anúncios relevantes em outros websites. Eles não armazenam diretamente informações pessoais, mas são baseados na identificação exclusiva do seu navegador e dispositivo de internet. Se não permitir estes cookies, terá menos publicidade direcionada.

Visite as nossas páginas de Políticas de privacidade e Termos e condições.