Saiba como prevenir acidentes entre os animais

Tempo de leitura: 7 min

Escrito por Carlos Meira

JUNTE-SE Á NOSSA LISTA DE SUBSCRITORES

Entre para nossa lista e receba conteúdos exclusivos e com prioridade

100% livre de spam.

Compartilhe agora mesmo:

Diversos são os acidentes que podem acontecer dentro de uma casa, lidando com um conjunto de diversas variáveis relacionadas ao manuseio de produtos, organização do local, enfim, tudo o que envolve a administração de um lar.

Um sofá mal posicionado pode ocupar um bom espaço do corredor ligado à sala de estar, assim como uma grande mesa de centro, localizada em um ambiente de pouco espaço, podendo resultar em batidas frequentes dos seus dedos na quina desse móvel.

E esses incidentes se ampliam quando se pensa em uma pessoa vulnerável, no qual a ocorrência de um desses incidentes pode resultar em consequências graves, como no caso de crianças, idosos ou pessoas com algum tipo de deficiência física.

Para prevenir a ocorrência de algum desses acidentes, é preciso pensar bem na organização da sua residência, desde o posicionamento de móveis até a escolha do material do qual será feito esses objetos, evitando superfícies pontiagudas.

Uma relação de ordem não muito diferente do que uma analise de risco obra, no qual os empreendimentos de construção precisam averiguar a fundo a situação, de forma a garantir a segurança dessas obras de edificação.

Por isso,  todos esses riscos e cuidados existem quando se pensa em pessoas vulneráveis, o mesmo acontece com outros seres vivos que dividem espaços em nossas casas e apartamentos. Sim, os adorados animais de estimação.

Saiba como prevenir acidentes entre os animais
Saiba como prevenir acidentes entre os animais

Os perigos que os pets sofrem em casa

O ambiente natural possui um estilo próprio, no qual a vida selvagem se define pela sobrevivência dos mais fortes. Ou daqueles que melhor se adaptam ao tipo de ambiente no qual se encontram, com a relação entre presas e predadores.

Um universo bem diferente daquele habitado pelos animais domésticos, o que explica todo o processo que os profissionais da natureza passam enquanto trabalham com o resgate de animais selvagens, junto aos procedimentos de devolvê-los à natureza.

Enquanto isso, os animais domésticos encontram uma realidade completamente diferente, com uma dieta balanceada, ração especial, vitamina para animais e visitas periódicas aos veterinários. Tudo para manter em dia a saúde dos nossos bichinhos.

Mas se engana quem pensa que o ambiente doméstico não representa nenhum risco à vida desses animais. Muitas vezes sendo objetos e materiais necessários para vida cotidiana, como remédios e objetos pontiagudos, mas que podem causar danos aos animais.

Principalmente para quem passa o dia fora no trabalho, deixando o seu cachorro ou gato várias horas sozinhos em casa, ficando expostos a diversos riscos presentes em uma residência, principalmente por estarem sozinhos, sem apoio no caso de um acidente.

Essa situação de perigo torna-se ainda maior no caso de filhotes, que são conhecidos por serem repletos de energia, porém sem nenhum tipo de precaução, estando preocupados apenas em sair brincando por aí.

Não muito diferentes que os seus parceiros de duas pernas, durante o período da infância. E é justamente por causa desse natural espírito bagunceiro que diversos objetos, com diferentes finalidades, podem acabar por se tornarem em perigosas ameaças.

Como uma lâmina para cortar grama, que é necessária para manter o controle e qualidade do jardim, até para que esses pets possam ter um ambiente digno para brincarem, mas que por outro lado pode ser um perigoso objeto cortante.

E na lista de materiais perigosos se destacam:

  • Remédios;
  • Facas;
  • Tesouras;
  • Tomadas elétricas;
  • Eletrodomésticos;
  • Lareiras.

Uma série de utensílios que são necessários para a vida cotidiana, mas que sem uma supervisão podem resultar em situações de grandes perigo para os animais presentes em uma casa, sendo necessário ter bastante atenção aos tópicos citados.

Adestrar os seus pets deve ser uma das maiores prioridades de alguém que conta com um bichinho de casa, de forma a não apenas aliviar a sua consciência, ao ter um animal manso em casa, mas também para assegurar-se da saúde dos próprios bichos que ficam em casa.

De fato, adestrar um filhote não é a mais fácil das atividades, que mostram dificuldades para tomar um remédio e até para colocar um colar de fita para cães.

Contudo, os benefícios são diversos, principalmente para o futuros dos animais, que passam a se comportar melhor ao chegarem na vida adulta, estando assim mais resguardados dos riscos presentes no ambiente doméstico.

Mas junto do adestramento desses animais, os responsáveis por esses pets também precisam estar atentos a identificar lugares existentes na casa que podem representar algum risco, de forma a se prevenir contra a ocorrência de acidentes inesperados.

Ponto da casa que merecem atenção

Diversos são os tópicos que precisam ser analisados por alguém que possui um bicho em casa, ou então que está pensando em adotar um animal doméstico para lhe fazer companhia, de forma a manter esses animais em segurança.

Entre esses locais é importante observar alguns pontos.

Escadas e rampas

As escadas são objetos comuns nas mais diversas residências, principalmente daquelas com mais de um andar ou com algum desnível entre os cômodos. Em outros imóveis sendo substituídos por rampas, em ambientes de maior acessibilidade.

A falta desses degraus podem ser perigosos para os animais domésticos, principalmente aqueles de maior idade, no qual os saltos a passarem de um cômodo para o outro podem forçar as suas articulações, causando danos à saúde do seu gato ou cachorro.

Instalação de redes de proteção

Uma avaliação ambiental preliminar indica os índices de segurança de um projeto em sua relação com a natureza, tendo seguido regulamentos que irão garantir uma associação saudável entre uma construção e o meio ambiente.

Esse mesmo tipo de segurança deve ser tido em casa, nesse caso com a instalação de redes de proteção, impedindo acidentes como queda, principalmente para quem mora em prédios, onde também se recomenda telas de 3×3 cm.

Esse tamanho específico é para que o seu cachorro não consiga colocar o focinho para fora e rasgue essa tela de proteção com os dentes.

Produtos químicos em locais de difícil alcance

É de grande importância manter produtos químicos como alvejantes e produtos de limpeza afins em locais altos, de difícil alcance para os animais. 

O mesmo vale para inseticidas, utilizados no controle de insetos, que podem causar danos à saúde dos seus pets.

Esse mesmo conselho também deve ser tido com remédios que, por serem substâncias químicas controladas, ao serem consumidas podem resultar em diferentes sintomas para os seus usuários, que podem ser afetados diante um consumo desenfreado.

Um conselho que vale para qualquer residência que tenha alguém pequeno em casa, como um bebê ou um filhote.

Descarte o lixo corretamente

Assim como companhias lidam com serviços de descarte de resíduos para empresas, garantindo a melhor retirada desses materiais, de acordo com o seu impacto na natureza, o mesmo tipo de cuidado deve ser tido com alguém que possua um bicho em casa.

Além do possível acumulamento de insetos, um lixo reservado em qualquer lugar pode se tornar vítima do espírito inquieto dos animais, que podem espalhar esses dejetos pela casa, fora o risco deles comerem os restos de comida ali presentes, prejudicando sua saúde.

Atenção a brinquedos pequenos e objetos cortantes

Por mais que o seu pet adore brincar, nem todos os brinquedos são adequados aos animais, como aqueles de tamanho pequeno, aos quais eles podem engolir e sufocar.

Os mesmos cuidados devem ser tidos com instrumentos cortantes espalhados pela casa, como uma lâmina de barbear, ou até mesmo um garfo pontiagudo, capaz de machucar esses animais.

Fechem os portões

E quando se pensa na segurança dos animais, se pensa também na possibilidade de fuga. Por isso, é importante instalar portões e grades reforçadas em sua casa, também para proteger os seus pets de possíveis sequestros, com o crescimento da violência.

Mantendo a segurança dos seus bichos

Com a aplicação dessas práticas citadas, a saúde do seu animal de estimação poderá ser prolongada, sendo um cuidado que reflete direto no bem-estar dos seus companheiros de quatro patas, sejam eles felinos ou caninos.

Uma relação ainda mais importante no caso de filhote, garantindo aos mesmos um crescimento saudável, por meio de um ambiente que conte com uma segurança biológica, sem a presença dos mais diversos riscos à vida desses animais.

E para quem está preocupado com o que o seu bicho faz enquanto você não está em casa, recomenda-se a instalação de câmeras de vigilância, principalmente durante a fase de adestramento.

Tudo para confirmar que o seu animal está em completa segurança durante essa fase na qual os animais são conhecidos por diversas coisas, como serem fofos e brincalhões, porém cuidadosos não é uma dessas respostas.

Esse texto foi originalmente desenvolvido pela equipe do blog Guia de Investimento, onde você pode encontrar centenas de conteúdos informativos sobre diversos segmentos.

Compartilhe agora mesmo:

Você vai gostar também:

Para enviar seu comentário, preencha os campos abaixo:

Deixe uma resposta


*


*


2 Comentários

Damos valor à sua privacidade

Nós e os nossos parceiros armazenamos ou acedemos a informações dos dispositivos, tais como cookies, e processamos dados pessoais, tais como identificadores exclusivos e informações padrão enviadas pelos dispositivos, para as finalidades descritas abaixo. Poderá clicar para consentir o processamento por nossa parte e pela parte dos nossos parceiros para tais finalidades. Em alternativa, poderá clicar para recusar o consentimento, ou aceder a informações mais pormenorizadas e alterar as suas preferências antes de dar consentimento. As suas preferências serão aplicadas apenas a este website.

Cookies estritamente necessários

Estes cookies são necessários para que o website funcione e não podem ser desligados nos nossos sistemas. Normalmente, eles só são configurados em resposta a ações levadas a cabo por si e que correspondem a uma solicitação de serviços, tais como definir as suas preferências de privacidade, iniciar sessão ou preencher formulários. Pode configurar o seu navegador para bloquear ou alertá-lo(a) sobre esses cookies, mas algumas partes do website não funcionarão. Estes cookies não armazenam qualquer informação pessoal identificável.

Cookies de desempenho

Estes cookies permitem-nos contar visitas e fontes de tráfego, para que possamos medir e melhorar o desempenho do nosso website. Eles ajudam-nos a saber quais são as páginas mais e menos populares e a ver como os visitantes se movimentam pelo website. Todas as informações recolhidas por estes cookies são agregadas e, por conseguinte, anónimas. Se não permitir estes cookies, não saberemos quando visitou o nosso site.

Cookies de funcionalidade

Estes cookies permitem que o site forneça uma funcionalidade e personalização melhoradas. Podem ser estabelecidos por nós ou por fornecedores externos cujos serviços adicionámos às nossas páginas. Se não permitir estes cookies algumas destas funcionalidades, ou mesmo todas, podem não atuar corretamente.

Cookies de publicidade

Estes cookies podem ser estabelecidos através do nosso site pelos nossos parceiros de publicidade. Podem ser usados por essas empresas para construir um perfil sobre os seus interesses e mostrar-lhe anúncios relevantes em outros websites. Eles não armazenam diretamente informações pessoais, mas são baseados na identificação exclusiva do seu navegador e dispositivo de internet. Se não permitir estes cookies, terá menos publicidade direcionada.

Visite as nossas páginas de Políticas de privacidade e Termos e condições.