Pastilha de freio: dicas para escolher as melhores para o seu carro

Tempo de leitura: 7 min

Escrito por gabriel araujo

JUNTE-SE Á NOSSA LISTA DE SUBSCRITORES

Entre para nossa lista e receba conteúdos exclusivos e com prioridade

100% livre de spam.

Compartilhe agora mesmo:

As pastilhas de freio são um item fundamental para qualquer veículo, e mantê-las em ordem é muito importante para garantir a segurança do motorista.

Até mesmo uma empresa de usinagem peças precisão precisa se atentar com a escolha das pastilhas, permitindo que os seus veículos possam parar com tranquilidade e qualidade.

O freio a disco não é uma invenção recente, mas no final do século XIX, quando começou a ser utilizado, ele gerou uma revolução no mundo automobilístico. 

O desempenho da frenagem de veículos se tornou muito mais confiável, e hoje é uma peça essencial de qualquer automóvel.

A pastilha de freio nada mais é do que um material abrasivo que faz parte do sistema de frenagem. Ele é utilizado para diminuir a velocidade com que um carro ou moto com compensador de partida está sendo guiado, e eventualmente pará-lo.

Isso acontece quando o atrito com a pastilha e o disco de freio geram uma pressão maior, desacelerando o veículo. 

Normalmente, os discos de freio são uma peça metálica, embora em carros esportivos que tem um impacto maior, possam ser aplicados com fibra de carbono.

As pastilhas são sempre utilizadas em pares, e normalmente ficam na parte da frente do veículo, embora em alguns casos também possa ser aplicado nas rodas traseiras. 

Dentre os materiais de composição comuns de engate rapido hidraulico, é possível encontrar pastilhas:

  • Orgânicas;
  • Cerâmicas;
  • Metálicas;
  • Semi metálicas.

Existem diversas diferenças nestes materiais, que vão desde o desempenho da frenagem ao ruído emitido durante este processo. As pastilhas cerâmicas costumam ter um valor mais elevado que os outros modelos, embora sejam consideradas as mais eficientes.

Como identificar o desgaste?

Por conta do impacto e da pressão que esse processo gera, as pastilhas de freio são alguns dos itens que mais sofrem com o desgaste durante sua utilização. 

Para escolher a melhor pastilha possível para seu carro usando ferramentas de usinagem de peças, é fundamental entender sua funcionalidade.

Cada tipo de veículo tem necessidades específicas, normalmente relacionadas a utilização do automóvel, suas outras peças e até mesmo o modelo e marca do veículo. Por isso, ter atenção a sinais de desgaste pode indicar o melhor modelo para colocar em uso.

Ruídos e espessura

Um dos principais pontos a se atentar com relação a pastilhas de freio são os ruídos. Ainda que o impacto seja grande, é importante que não haja nenhum tipo de ruído intenso ou metálico quando você estiver parando o carro.

Estes barulhos podem indicar pastilhas que não estão em boas condições, e são um dos primeiros sinais de que é hora de trocar as pastilhas. 

Em alguns casos, entretanto, os ruídos permanecem por um certo tempo depois da troca, mas desaparecem depois. Usar o acoplamento com lâminas pode ser uma boa solução para isso.

Quanto mais alto o ruído, mais urgente é a necessidade de trocar as pastilhas. Isso porque depois do desgaste completo, a peça de ferro começa a entrar em contato direto com o disco, o que pode entortá-lo e danificar todo o sistema de frenagem como um todo.

Atenção ao pedal

Outro ponto importante para avaliar quando estiver observando suas pastilhas de freio é o pedal. Os primeiros sinais de desgaste, antes mesmo de ruídos acontecerem, estão na forma como o freio se comporta quando você está pisando nele.

O desconforto é uma espécie de endurecimento do pedal, que torna mais difícil fazer frenagens e pode ser perigoso de circular com eles. Caso sinta algum tipo de trepidação, é um alerta de emergência para verificar os freios.

O vazamento de fluido de freio também pode ser responsável por esse tipo de problema, principalmente no caso da diminuição da eficiência na frenagem. 

Estar com este equipamento em dia é muito importante para evitar acidentes no futuro e garantir cotações melhores de seguros de autos.

Sistemas de freios mais modernos, como o ABS, costumam apresentar esse tipo de problema em frenagens mais bruscas, mas é preciso ficar constantemente atento para evitar qualquer tipo de problema relacionado à direção.

Luz de pastilhas

Alguns veículos mais modernos vêm com sensores que surgem no painel ou no computador de bordo indicando o estado das pastilhas. Em alguns casos, até mesmo um alerta por som pode ser emitido para indicar que é o momento de fazer uma troca de pastilhas.

Ainda que a maioria dos motoristas consiga sentir durante a direção quando há um problema com as pastilhas, ter esse tipo de alerta é muito interessante para ajudar a criar um ambiente mais seguro para a direção e proteger o bico pneu.

Estes veículos mais modernos normalmente exigem uma atenção especial ao modelo de pastilhas que será aplicado, e saber utilizá-los é fundamental para conseguir conquistar uma estrutura de qualidade em suas ações.

Poeira na roda

É muito comum, conforme você dirige, que as rodas do veículo fiquem com uma poeira negra em volta, que normalmente vem do próprio disco de freio, uma vez que ele é composto por uma grande quantidade de carbono.

Entretanto, se este pó começa a se acumular sem que o veículo faça grandes mudanças no trajeto ou passe por momentos de frenagens mais fortes, é preciso ter atenção pois isso pode indicar que as pastilhas estão em seu limite.

Conforme elas vão se desgastando, essa sujeira se torna mais evidente, sendo uma importante maneira de tomar cuidado quando se está em trânsito com um purgador eletrônico. No caso das pastilhas de cerâmica, entretanto, essa poeira se torna ainda mais perigosa.

Isso porque a pastilha não solta o pó que os outros modelos costumam emitir, o que indica que o acúmulo de poeira é um indicativo de que a pastilha foi consumida por completo. 

Neste caso, é preciso procurar realizar a troca o quanto antes para garantir mais segurança ao motorista e aos passageiros.

Fluido de freio

O fluido de freio é uma parte muito importante do sistema de frenagem, e se comunica diretamente com as pastilhas. É este fluido que transmite a pressão do pedal para as rodas, e por isso é muito importante ficar atento neste recurso.

Normalmente, o fluido de freio tem um prazo de validade para seu funcionamento adequado, e é importante identificar as instruções do fabricante quando estiver fazendo a troca para saber por quanto tempo poderá utilizar com tranquilidade esse tipo de item.

Conservando suas pastilhas

Depois de realizar a troca, é importante que você saiba como otimizar a performance das pastilhas de freio e garantir que ela ficará conservada por mais tempo para evitar gastos desnecessários com o carro.

Com algumas ações simples de prevenção é possível aumentar consideravelmente a vida útil da peça, otimizando sua utilização e garantindo que você manterá os processos de segurança e frenagem em ordem.

Freio nas ladeiras

Alguns motoristas forçam o freio em ladeiras sob a ideia de economizar combustível quando está em uma descida. Isso na verdade é um mito, e a única coisa que você faz ao forçar a frenagem é superaquecer as pastilhas, fazendo com que se deteriorem mais rapidamente.

O ideal é descer engrenado, e controlar a velocidade para evitar qualquer tipo de problema, acidente ou mesmo desgaste do carro, protegendo assim suas pastilhas de freio que durarão muito mais tempo.

Frenagem brusca

Às vezes, esse é o único método de frear o veículo e impedir um acidente ou uma fatalidade. Entretanto, se não for um caso de emergência, o ideal é evitar ao máximo as freadas mais bruscas.

Isso porque o sistema de freio acaba se forçando acima dos limites para parar rapidamente o carro, e além de as pastilhas podem quebrar, é possível empenar o disco de freio, tornando ainda mais difícil manter o carro corretamente.

Evite o sobrepeso

Os veículos têm um limite alto de peso de carga, mas é preciso tomar cuidado para não excedê-lo. 

Quanto mais força os veículos são obrigados a carregar, mais desgaste as pastilhas de freio terão, uma vez que é necessário um impacto maior para diminuir a velocidade.

Além disso, o consumo de combustível em veículos que carregam sobrepeso é muito maior, impactando negativamente todo o uso do carro como um todo. Dessa maneira, você deve ter atenção antes de optar por carregar mais do que o carro pode normalmente.

Considerações finais

A troca das pastilhas de freio deve ser realizada com base em uma série de fatores, como o local onde o veículo costuma trafegar, o modelo da peça e até mesmo o tipo de engrenagem do automóvel, uma vez que em veículos automáticos o desgaste costuma ser maior.

Portanto, realizar manutenções preventivas e ficar de olho em sinais que o carro pode oferecer é a melhor maneira de garantir mais qualidade e regularidade na utilização de suas pastilhas, procurando sempre profissionais.

As pastilhas em boas condições podem ser a peça-chave para garantir mais segurança no trânsito.

Esse texto foi originalmente desenvolvido pela equipe do blog Guia de Investimento, onde você pode encontrar centenas de conteúdos informativos sobre diversos segmentos.

Compartilhe agora mesmo:

Você vai gostar também:

Para enviar seu comentário, preencha os campos abaixo:

Deixe uma resposta


*


*


Seja o primeiro a comentar!

Damos valor à sua privacidade

Nós e os nossos parceiros armazenamos ou acedemos a informações dos dispositivos, tais como cookies, e processamos dados pessoais, tais como identificadores exclusivos e informações padrão enviadas pelos dispositivos, para as finalidades descritas abaixo. Poderá clicar para consentir o processamento por nossa parte e pela parte dos nossos parceiros para tais finalidades. Em alternativa, poderá clicar para recusar o consentimento, ou aceder a informações mais pormenorizadas e alterar as suas preferências antes de dar consentimento. As suas preferências serão aplicadas apenas a este website.

Cookies estritamente necessários

Estes cookies são necessários para que o website funcione e não podem ser desligados nos nossos sistemas. Normalmente, eles só são configurados em resposta a ações levadas a cabo por si e que correspondem a uma solicitação de serviços, tais como definir as suas preferências de privacidade, iniciar sessão ou preencher formulários. Pode configurar o seu navegador para bloquear ou alertá-lo(a) sobre esses cookies, mas algumas partes do website não funcionarão. Estes cookies não armazenam qualquer informação pessoal identificável.

Cookies de desempenho

Estes cookies permitem-nos contar visitas e fontes de tráfego, para que possamos medir e melhorar o desempenho do nosso website. Eles ajudam-nos a saber quais são as páginas mais e menos populares e a ver como os visitantes se movimentam pelo website. Todas as informações recolhidas por estes cookies são agregadas e, por conseguinte, anónimas. Se não permitir estes cookies, não saberemos quando visitou o nosso site.

Cookies de funcionalidade

Estes cookies permitem que o site forneça uma funcionalidade e personalização melhoradas. Podem ser estabelecidos por nós ou por fornecedores externos cujos serviços adicionámos às nossas páginas. Se não permitir estes cookies algumas destas funcionalidades, ou mesmo todas, podem não atuar corretamente.

Cookies de publicidade

Estes cookies podem ser estabelecidos através do nosso site pelos nossos parceiros de publicidade. Podem ser usados por essas empresas para construir um perfil sobre os seus interesses e mostrar-lhe anúncios relevantes em outros websites. Eles não armazenam diretamente informações pessoais, mas são baseados na identificação exclusiva do seu navegador e dispositivo de internet. Se não permitir estes cookies, terá menos publicidade direcionada.

Visite as nossas páginas de Políticas de privacidade e Termos e condições.