Outubro Rosa: o papel da cirurgia plástica na reconstrução mamária

Tempo de leitura: 3 min

Escrito por Carlos Meira

JUNTE-SE Á NOSSA LISTA DE SUBSCRITORES

Entre para nossa lista e receba conteúdos exclusivos e com prioridade

100% livre de spam.

Compartilhe agora mesmo:

O mês de outubro é internacionalmente conhecido como outubro rosa, o mês de conscientização sobre o câncer de mama. Neste período, diversas ações ao redor do mundo são promovidas para alertar mulheres sobre a importância do tratamento precoce e do autoexame.

O outubro rosa também é um mês de muitas campanhas no Brasil, institutos como o Instituto Nacional de Câncer (INCA) promovem diversas palestras, eventos e debates a cerca deste assunto tão importante.

Ainda de acordo com o INCA, estima-se que no triênio 2020-2022, o Brasil tenha cerca de 66 mil novos casos de câncer de mama. É imprescindível ressaltar que as chances de cura são muito maiores quando a doença é descoberta nos estágios iniciais. Por isso, a importância campanhas realizadas no mundo todo durante o outubro rosa.

O mês da conscientização é de grande valia, mas o autoexame e os cuidados com a saúde devem ser mantidos durante todo o ano.

Outubro Rosa o papel da cirurgia plástica na reconstrução mamária
Outubro Rosa o papel da cirurgia plástica na reconstrução mamária

Tratamento do câncer de mama e reconstrução mamária

O autoexame, em muitos casos, traz as primeiras evidências de que algo pode estar errado. Por isso, durante as campanhas e palestras do outubro rosa os profissionais ensinam e indicam que as mulheres realizem o toque nos seios regularmente. Embora seja raro, mulheres mais jovens podem desenvolver câncer de mama, mas indica-se que mulheres acima dos 40 anos fiquem mais atentas, realizem o autoexame e mamografias anuais.

Existem alguns tratamentos para esta doença, mas, a princípio, a cirurgia de retirada do tumor maligno é o mais comum. Dependendo do estágio em que o câncer se encontra, a cirurgia de retirada do tumor resulta na retirada total ou parcial da mama. É possível que outros tratamentos sejam realizados de forma combinada após a realização do procedimento cirúrgico. Os tratamentos mais comuns são: quimioterapia, radioterapia e imunoterapia.

A descoberta do câncer de mama já é uma notícia devastadora, a cirurgia de retirada da mama, a mastectomia, juntamente com o tratamento que pode ocasionar queda nos cabelos, se torna um baque emocional e também afeta diretamente a autoestima das mulheres.

Entretanto, após o fim do tratamento e de avaliações médicas, as mulheres podem realizar a cirurgia de reconstrução da mama. Este tipo de mamoplastia também pode feita logo após a retirada do seio ou após um período maior, cabe ao profissional avaliar as condições da paciente.

De acordo com a cirurgia de retirada do seio, a idade, o biotipo e características da mulher, é definido o melhor método de reconstrução da mama. Veja alguns deles:

  • Prótese de silicone: é a técnica mais comum, quando a retirada do seio foi feita de modo que ainda reste uma boa quantidade de pele. Quando a paciente possui pele para recobrir o implante de silicone, este é o método mais indicado para reconstruir o seio;
  • Expansores: nesta cirurgia, o médico implanta uma prótese vazia sob a pele da paciente e, de forma gradual, expande o tecido. O processo é feito por meio da injeção de soro fisiológico até que a prótese atinja o tamanho ideal. Existem expansores definitivos ou após este procedimento, o expansor é retirado e implantada a prótese definitiva;
  • Retalhos de pele: neste tipo de cirurgia, a pele de outras partes do corpo da mulher é retirada e utilizada na reconstrução do seio. Podem ser utilizadas pele, gordura e músculo do abdome ou das costas. 

Para que a decisão sobre o tipo de cirurgia de reconstrução seja tomada, é preciso que o médico responsável pelo caso indique a melhor maneira de realizar a cirurgia, de acordo com o caso de cada paciente.

O cirurgião plástico desempenha um papel fundamental na hora de realizar a cirurgia de reconstrução da mama. Nesta etapa a mulher muitas vezes está fragilizada, abalada e até envergonhada por conta das cicatrizes deixadas pela retirada do seio e o médico cirurgião plástico orienta, tira dúvidas e auxilia na escolha do melhor método a seguir em cada caso.

Deste modo, as mulheres que passam pelo tratamento de câncer de mama podem recuperar a autoestima e ter uma vida normal, mas acima de tudo, saudável.

Lembre-se: não é somente durante o outubro rosa que este assunto deve ser tema de cuidados, atenção e debates. O autoexame auxilia na descoberta precoce da doença e os tratamentos salvam vidas!

Compartilhe agora mesmo:

Você vai gostar também:

Para enviar seu comentário, preencha os campos abaixo:

Deixe uma resposta


*


*


Seja o primeiro a comentar!

Damos valor à sua privacidade

Nós e os nossos parceiros armazenamos ou acedemos a informações dos dispositivos, tais como cookies, e processamos dados pessoais, tais como identificadores exclusivos e informações padrão enviadas pelos dispositivos, para as finalidades descritas abaixo. Poderá clicar para consentir o processamento por nossa parte e pela parte dos nossos parceiros para tais finalidades. Em alternativa, poderá clicar para recusar o consentimento, ou aceder a informações mais pormenorizadas e alterar as suas preferências antes de dar consentimento. As suas preferências serão aplicadas apenas a este website.

Cookies estritamente necessários

Estes cookies são necessários para que o website funcione e não podem ser desligados nos nossos sistemas. Normalmente, eles só são configurados em resposta a ações levadas a cabo por si e que correspondem a uma solicitação de serviços, tais como definir as suas preferências de privacidade, iniciar sessão ou preencher formulários. Pode configurar o seu navegador para bloquear ou alertá-lo(a) sobre esses cookies, mas algumas partes do website não funcionarão. Estes cookies não armazenam qualquer informação pessoal identificável.

Cookies de desempenho

Estes cookies permitem-nos contar visitas e fontes de tráfego, para que possamos medir e melhorar o desempenho do nosso website. Eles ajudam-nos a saber quais são as páginas mais e menos populares e a ver como os visitantes se movimentam pelo website. Todas as informações recolhidas por estes cookies são agregadas e, por conseguinte, anónimas. Se não permitir estes cookies, não saberemos quando visitou o nosso site.

Cookies de funcionalidade

Estes cookies permitem que o site forneça uma funcionalidade e personalização melhoradas. Podem ser estabelecidos por nós ou por fornecedores externos cujos serviços adicionámos às nossas páginas. Se não permitir estes cookies algumas destas funcionalidades, ou mesmo todas, podem não atuar corretamente.

Cookies de publicidade

Estes cookies podem ser estabelecidos através do nosso site pelos nossos parceiros de publicidade. Podem ser usados por essas empresas para construir um perfil sobre os seus interesses e mostrar-lhe anúncios relevantes em outros websites. Eles não armazenam diretamente informações pessoais, mas são baseados na identificação exclusiva do seu navegador e dispositivo de internet. Se não permitir estes cookies, terá menos publicidade direcionada.

Visite as nossas páginas de Políticas de privacidade e Termos e condições.