Estimulantes sexuais: Confira as melhores opções caseiras

Tempo de leitura: 8 min

Escrito por gabriel araujo

JUNTE-SE Á NOSSA LISTA DE SUBSCRITORES

Entre para nossa lista e receba conteúdos exclusivos e com prioridade

100% livre de spam.

Compartilhe agora mesmo:

Ao longo da história, os humanos se voltaram para alimentos e suplementos de ervas como forma de estimulantes, principalmente, na esperança de aumentar sua libido ou melhorar seu desempenho sexual. 

Esses estimulantes naturais, também chamados de afrodisíacos, são definidos como substâncias que despertam o desejo sexual. 

Inclusive, o nome não é em vão, ele tem origem com base no nome de Afrodite, a deusa grega do amor e da beleza sexual. Então, os afrodisíacos podem alterar o desejo e o desempenho sexual por meios fisiológicos ou psicológicos.

Tradicionalmente feitos de plantas, animais ou minerais, os afrodisíacos têm sido mencionados como uma cura ou ajuda no amor desde os primórdios da humanidade. 

Historicamente, são frequentemente considerados alimentos que se assemelham à genitália, como bananas, aspargos, ostras e figos. 

Acredita-se também que os alimentos picantes ou refrescantes, com a ajuda de um resfriador de água, aumentavam a excitação devido ao seu aquecimento ou resfriamento e efeitos estimulantes, que podem imitar a excitação sexual.

No entanto, há poucas evidências científicas de que muitos dos alimentos tradicionalmente considerados afrodisíacos realmente afetam a libido ou o desempenho sexual. 

Muitos dos afrodisíacos atualmente populares, como morangos, chocolate e ostras, têm pouca evidência de serem eficazes e são mais prováveis ​​jogadas de marketing devido às suas ligações com o romance.

Assim, estimulantes sexuais são cientificamente comprovados para aumentar o desejo sexual.

Embora os supostos efeitos afrodisíacos de ostras e aspargos possam ser mais mito do que fato, pesquisas sugerem que plantas comuns podem ter o potencial de aumentar a excitação sexual. Confira alguns exemplos abaixo.

1 – Conheça mais sobre o Ginseng  

O ginseng, uma planta enraizada nativa da Ásia e da América do Norte, é usado na medicina tradicional chinesa para tratar a disfunção sexual. Pesquisas descobriram que pode aumentar a contagem e a qualidade do esperma em homens.

Ginseng também foi encontrado para melhorar as ereções em alguns pacientes diagnosticados com disfunção erétil. 

2 – Veja como o Maca funciona 

Maca, um vegetal de raiz peruano, é tradicionalmente usado nos Andes para fins de aumento da fertilidade. Agora, há evidências crescentes de que pode aumentar o desejo sexual em homens e mulheres. 

Na pós-menopausa, o extrato de maca melhoa significativamente o desejo sexual. Há também indícios de que o consumo de maca em mulheres que fazem uso de antidepressivos também cumpre sua função estimulante.

Ela pode ser comercializada na forma de pó, facilmente manipulável com um coletor de pó.

3 – Fenacho também pode ser uma solução

O feno-grego é uma erva nativa do Mediterrâneo, sul da Europa e Ásia ocidental. É comumente usado para aumentar a produção de leite materno em mulheres lactantes. 

No entanto, pesquisas sugerem que também pode ser usado para aumentar a libido em homens. 

Afrodisíacos que você deve evitar

Nunca é uma boa ideia usar uma nova erva ou suplemento sem falar com um médico, e alguns afrodisíacos simplesmente não valem o risco. Yohimbe é uma árvore perene nativa da África Ocidental que tradicionalmente tem sido usada como afrodisíaco. 

A casca da árvore é extraída da coleta de solo e funciona como um composto estimulante e queimador de gordura e pesquisas descobriram que pode melhorar as ereções em alguns homens com disfunção erétil. 

No entanto, estudos também descobriram que pode causar:  

  • Ataques cardíacos;
  • Convulsões;
  • Problemas de estômago; 
  • Um batimento cardíaco rápido;
  • Ansiedade;
  • Pressão alta.

A cantaridina, também conhecida como mosca espanhola, é outro afrodisíaco usado há milhares de anos como estimulante sexual. Mas, a cantaridina produz bolhas ao contato e é extremamente arriscada para ingerir. 

O envenenamento por cantaridina pode produzir irritação gastrointestinal e do trato urinário, juntamente com disfunção ou insuficiência renal. 

Fatores que podem auxiliar no estímulo sexual

A libido, ou desejo sexual, varia naturalmente entre os indivíduos. Ter um baixo desejo sexual não é necessariamente um problema, mas outros fatores podem estar relacionados a falta de desejo sexual, como a falta de climatização de ambientes.

Ansiedade, dificuldades de relacionamento, problemas de saúde e idade podem afetar a libido. Embora a baixa libido geralmente não seja problemática, ela pode afetar os relacionamentos e a autoestima de uma pessoa.

Confira abaixo alguns problemas que podem afetar seu desejo sexual e o que pode ser feito para isso.

Gerencie a ansiedade

Pessoas com um horário de trabalho intenso, responsabilidades de cuidar ou outras tensões da vida podem se sentir cansadas e, como resultado, ter um baixo desejo sexual.

A ansiedade e o estresse também podem tornar mais difícil para alguém obter ou manter uma ereção, impedindo a pessoa de fazer sexo. As pessoas podem tomar várias medidas para gerenciar sua ansiedade e melhorar sua saúde mental, incluindo:

  • Sono regular;
  • Tempo para atividades prazerosas;
  • Exercícios físicos;
  • Dieta nutritiva;
  • Trabalhar para melhorar os relacionamentos;
  • Conversando com um terapeuta.

Altos níveis de ansiedade são uma barreira comum ao funcionamento sexual e à libido para homens e mulheres. Por isso, procure seguir as dicas acima para melhorar sua libido.

Melhorar a qualidade do relacionamento

Muitas pessoas experimentam uma calmaria no desejo sexual e na frequência em certos pontos de um relacionamento. Isso pode ocorrer depois de estar com alguém por um longo tempo ou se uma pessoa perceber problemas em seus relacionamentos íntimos.

Algumas mudanças de atitudes podem melhorar a qualidade do relacionamento. Isso pode envolver:

  • Noites de data de planejamento;
  • Participando de atividades juntos fora do quarto;
  • Praticando a comunicação aberta;
  • Usando banheira de canto casal;
  • Reservando um tempo de qualidade com o outro.

Concentrar-se em melhorar o relacionamento pode aumentar o desejo sexual de cada parceiro.

Concentre-se nas preliminares

Ter melhores experiências sexuais pode aumentar o desejo de uma pessoa por sexo, aumentando assim sua libido. 

Em muitos casos, as pessoas podem melhorar suas experiências sexuais passando mais tempo tocando, beijando, usando brinquedos sexuais, investindo em automação residencial de iluminação e fazendo sexo oral. Algumas pessoas chamam essas ações de outercourse.

As preliminares podem ser importantes para as mulheres. De acordo com pesquisas, a menor parte das mulheres atingem o orgasmo apenas com a penetração, enquanto a maioria relata que a estimulação do clitóris é necessária para o orgasmo.

Durma bem

Um bom sono pode melhorar o humor geral e os níveis de energia de uma pessoa, e algumas pesquisas também vinculam a qualidade do sono à libido.

Um estudo com mulheres sugeriu que dormir mais na noite anterior aumentava seu desejo sexual no dia seguinte. As mulheres que relatam tempos médios de sono mais longos relatam melhor excitação genital do que aquelas com tempos de sono mais curtos.

Coma uma dieta nutritiva

Seguir uma dieta nutritiva pode beneficiar o desejo sexual das pessoas, promovendo a boa saúde do coração e circulação sanguínea ao remover alguns alimentos específicos que podem diminuir a libido.

Doenças cardiovasculares e também metabólicas, como hipotireoidismo, podem afetar o funcionamento sexual físico. A síndrome do ovário policístico também pode afetar os níveis hormonais, interrompendo a libido.

Comer uma dieta pobre em açúcar, mas, por outro lado, rica em vegetais e proteínas magras pode prevenir disfunções que afetam a libido.

Experimente remédios de ervas

Conforme citado acima, são poucas as pesquisas que comprovam eficácia de tamanhos estimulantes sexuais popularmente conhecidos. No entanto, os medicamentos naturais à base de plantas abaixo podem melhorar a função sexual:

  • Maca;
  • Tribulus;
  • Gingko;
  • Ginseng.

Procure sempre a aprovação do seu médico antes de consumir essas medicações. Alguns produtos à base de plantas podem interagir com medicamentos existentes.

Faça exercícios regulares

O exercício regular pode ajudar a libido de várias maneiras. O exercício regular ajuda os homens a lidar com preocupações com a imagem corporal, baixa libido, e mudanças no relacionamento.

Caso não possa ir a uma academia, procure fazer exercícios com objetos pesados que você tem em casa, galões de água, alimentos mais pesados, solda industrial, cabos de vassoura, etc.

Mantenha um peso moderado

Sobrepeso e obesidade podem estar relacionados à redução da fertilidade e baixo desejo sexual. Isso pode ser devido a fatores hormonais, como baixas concentrações de testosterona.

Manter um peso corporal moderado pode melhorar o desejo sexual de uma pessoa, tanto física quanto psicologicamente. Comer uma dieta saudável e equilibrada e fazer exercícios regulares pode ajudar a conseguir isso, além de aumentar os níveis gerais de energia de uma pessoa.

Por isso, fique atento à calibração de balanças de modo a projetar seu peso como de fato é.

Experimente a terapia sexual

O desejo sexual é complexo. Mesmo sem condições médicas, como doenças cardiovasculares ou síndromes metabólicas, as pessoas ainda podem ter falta de libido como uma resposta emocional e psicológica.

A terapia pode ser, nesse sentido, uma maneira eficaz para aumentar a baixa libido. A abordagem individual pode ajudar a trabalhar os lados negativos sobre sexo e causas correlacionadas a baixa libido, como depressão e ansiedade.

O aconselhamento de relacionamento pode ajudar algumas pessoas a lidar com os fatores que afetam seu desejo sexual.

Pare de fumar

O bom funcionamento respiratório e cardiovascular pode ter um impacto positivo para o desempenho e desejo sexual. As pessoas que fumam podem descobrir que seus níveis de energia e desejo sexual aumentam depois de parar.

Esse texto foi originalmente desenvolvido pela equipe do blog Guia de Investimento, onde você pode encontrar centenas de conteúdos informativos sobre diversos segmentos.

Compartilhe agora mesmo:

Você vai gostar também:

Para enviar seu comentário, preencha os campos abaixo:

Deixe uma resposta


*


*


Seja o primeiro a comentar!

Damos valor à sua privacidade

Nós e os nossos parceiros armazenamos ou acedemos a informações dos dispositivos, tais como cookies, e processamos dados pessoais, tais como identificadores exclusivos e informações padrão enviadas pelos dispositivos, para as finalidades descritas abaixo. Poderá clicar para consentir o processamento por nossa parte e pela parte dos nossos parceiros para tais finalidades. Em alternativa, poderá clicar para recusar o consentimento, ou aceder a informações mais pormenorizadas e alterar as suas preferências antes de dar consentimento. As suas preferências serão aplicadas apenas a este website.

Cookies estritamente necessários

Estes cookies são necessários para que o website funcione e não podem ser desligados nos nossos sistemas. Normalmente, eles só são configurados em resposta a ações levadas a cabo por si e que correspondem a uma solicitação de serviços, tais como definir as suas preferências de privacidade, iniciar sessão ou preencher formulários. Pode configurar o seu navegador para bloquear ou alertá-lo(a) sobre esses cookies, mas algumas partes do website não funcionarão. Estes cookies não armazenam qualquer informação pessoal identificável.

Cookies de desempenho

Estes cookies permitem-nos contar visitas e fontes de tráfego, para que possamos medir e melhorar o desempenho do nosso website. Eles ajudam-nos a saber quais são as páginas mais e menos populares e a ver como os visitantes se movimentam pelo website. Todas as informações recolhidas por estes cookies são agregadas e, por conseguinte, anónimas. Se não permitir estes cookies, não saberemos quando visitou o nosso site.

Cookies de funcionalidade

Estes cookies permitem que o site forneça uma funcionalidade e personalização melhoradas. Podem ser estabelecidos por nós ou por fornecedores externos cujos serviços adicionámos às nossas páginas. Se não permitir estes cookies algumas destas funcionalidades, ou mesmo todas, podem não atuar corretamente.

Cookies de publicidade

Estes cookies podem ser estabelecidos através do nosso site pelos nossos parceiros de publicidade. Podem ser usados por essas empresas para construir um perfil sobre os seus interesses e mostrar-lhe anúncios relevantes em outros websites. Eles não armazenam diretamente informações pessoais, mas são baseados na identificação exclusiva do seu navegador e dispositivo de internet. Se não permitir estes cookies, terá menos publicidade direcionada.

Visite as nossas páginas de Políticas de privacidade e Termos e condições.