Como é feita a drenagem linfática manual?

Tempo de leitura: 5 min

Escrito por Carlos Meira

JUNTE-SE Á NOSSA LISTA DE SUBSCRITORES

Entre para nossa lista e receba conteúdos exclusivos e com prioridade

100% livre de spam.

Compartilhe agora mesmo:

Você sabe como é feita a drenagem linfática manual? Entenda a diferença entre drenagem linfática manual e mecânica

A drenagem linfática manual é um tipo de massagem corporal que ajuda a eliminar o excesso de líquidos e toxinas do corpo, ajudando no tratamento da celulite, linfedema e inchaço, e sendo também muito usada no pós-operatório de cirurgias, principalmente se for cirurgia plástica.

A drenagem linfática em Contagem não proporciona emagrecimento porque não elimina gordura mas auxilia a reduzir o volume, uma vez que elimina os líquidos que causam inchaço corporal. Esta massagem deve ser feita sempre em direção aos gânglios linfáticos aplicando somente uma pequena pressão com as mãos sobre a pele, pois o excesso de pressão pode dificultar a circulação linfática, implicando nos resultados e, por isso, o mais indicado é que seja realizada por um profissional apto.

A drenagem pode ser feita de 1 a 5 vezes por semana, conforme a necessidade, devendo ser prescrita o número de sessões pelo próprio terapeuta que irá fazer o procedimento, após uma avaliação inicial. De modo geral, a drenagem linfática segue o seguinte passo a passo:

1. estimulação do sistema linfático

A drenagem linfática deve sempre ser iniciada com manobras que estimulem o escoamento dos gânglios linfáticos, situados na região da virilha e na região acima da clavícula. O estímulo nessas regiões deve ser realizado, antes de começar as manobras e deve se repetir 1 a 3 vezes no decorrer da sessão, para intensificar seus resultados. Para isso, pode-se realizar movimentos circulares sobre a região dos gânglios linfático ou realizar movimentos de bombeamento, 10 a 15 vezes.

2. drenagem linfática facial

A drenagem do rosto começa pela drenagem do pescoço. A drenagem do pescoço inicia por círculos com os dedos que fazem pressão na região supraclavicular, depois deve-se exercer círculos suaves sobre o músculo esternocleidomastoideo, na lateral do pescoço e também na região nucal. A seguir inicia-se a drenagem na face e para isso deve-se começar a drenagem em volta da boca. Para isso, deve-se:

  1. Pressionar a área do queixo com movimentos circulares com os dedos indicador e médio;
  2. Fazer movimentos na região por baixo da boca e em sua volta, incluindo acima do lábio superior, levando a linfa em direção ao centro do queixo;
  3. Os círculos com os dedos (indicador, anelar e médio) impulsionam a linfa das bochechas para o ângulo da mandíbula. O movimento começa na parte inferior da bochecha, até o ângulo, e depois chega mais perto do nariz, levando a linfa em direção ao ângulo;
  4. A pálpebra inferior deve ser drenada em direção aos gânglios perto do ouvido;
  5. A pálpebra superior, região da testa e do canto dos olhos também devem ser drenadas em direção ao ouvido.

3. drenagem linfática nos braços e mãos

A drenagem do braço, mão e dedos inicia com o estímulo na região axilar, com diversas séries de 4-5 círculos. E depois deve:

  1. Realizar o movimento de deslizamento ou bracelete do cotovelo até a região da axila. Repetindo de 3-5 vezes;
  2. Realizar movimentos de deslizamento ou bracelete do punho até o cotovelo. Repetindo de 3-5 vezes;
  3. Perto do punho os movimento devem ser feitos com as pontas dos dedos em movimentos circulares;
  4. A drenagem da mão começa com os movimentos circulares da região perto do polegar até a base dos dedos;
  5. Os dedos são drenados com círculos combinados com as pontas dos dedos e do polegar ao longo do seu comprimento.

A drenagem dessa região acaba com o estímulo dos gânglios axilares.

4. drenagem linfática do tórax e mama

A drenagem desse local inicia com a estimulação dos gânglios da região supraclavicular e axilar com movimentos circulares ou bombeamento. Depois disso deve:

  1. Colocar os dedos com movimentos circulares, o local de baixo da mama deve ser drenada para a axila. Repetindo de 5-7 vezes;
  2. A região do centro do tórax deve ser drenada para a região subclavicular. Repetindo de 5-7 vezes.

A drenagem dessa área acaba com a estimulação da região subclavicular.

Como é feita a drenagem linfática manual?
Como é feita a drenagem linfática manual?

5. drenagem linfática na barriga

A drenagem do abdômen inicia com o estímulo da região inguinal. Depois disso deve:

  1. Realizar movimentos de pressão com a lateral da mão ao redor do umbigo para a crista ilíaca, e após a crista ilíaca até a região inguinal. Repetindo entre 5-10 vezes de cada lado;
  2. A drenagem da parte lateral da barriga deve ser de cima para baixo, pressionando de forma suave a pele até chegar ao quadril. Repetindo entre 5-10 vezes.

A drenagem da parede abdominal acaba com a estimulação em bombeamento dos gânglios inguinais.

6. drenagem linfática nas pernas e pés

A drenagem das pernas e pés inicia com a estimulação da região inguinal com pressões seguidas e movimentos circulares com as pontas dos dedos em diversas séries de 4-5 círculos. Depois disso deve:

  1. Colocar as mãos em forma de bracelete sobre a coxa e realizar deslizamentos do meio da coxa até os gânglios, de 5-10 vezes e depois da área mais perto do joelho, até a região inguinal, de 5-10 vezes;
  2. A região interna da coxa deve ser drenada em direção aos genitais;
  3. A drenagem do joelho inicia pela drenagem dos gânglios poplíteos situados na parte de trás do joelho;
  4. A drenagem da parte posterior da perna deve ser em direção aos gânglios linfáticos perto dos genitais;
  5. Realizar movimentos de bracelete desde o tornozelo até a parte de trás dos joelhos, pressionando as mãos contra a pele. Repetindo entre 5-10 vezes;
  6. Posicionar as mãos atrás da dobra do joelho e elevar até a virilha, passando pelo bumbum. Repetindo entre 5-10 vezes.
  7. Para drenar os pés deve-se fazer movimentos circulares com as pontas dos dedos desde a região maleolar até a parte posterior do joelho.

7. drenagem linfática das costas e nádegas

As manobras feitas nos glúteos e nas costas podem ser de pressão com a parte lateral da mão e os movimentos em círculo com os dedos. Deve-se drenar:

  1. O meio das costas para a axila;
  2. A região lombar para a região inguinal;
  3. A região superior e média do glúteo para a região inguinal;
  4. A parte inferior dos glúteos para os genitais.
  5. A drenagem dessa área acaba com a estimulação dos gânglios inguinais.

Depois de terminar a drenagem a pessoa deve continuar deitada, em repouso por 5-10 minutos. Se estiver em tratamento contra o linfedema, por exemplo, poderá utilizar uma manga elástica ou meia para evitar que a região fique inchada de novo. Se for fazer atividade física intensa depois, também deverá utilizar a meia ou manga de compressão ao longo da atividade física.

Compartilhe agora mesmo:

Você vai gostar também:

Para enviar seu comentário, preencha os campos abaixo:

Deixe uma resposta


*


*


5 Comentários

Damos valor à sua privacidade

Nós e os nossos parceiros armazenamos ou acedemos a informações dos dispositivos, tais como cookies, e processamos dados pessoais, tais como identificadores exclusivos e informações padrão enviadas pelos dispositivos, para as finalidades descritas abaixo. Poderá clicar para consentir o processamento por nossa parte e pela parte dos nossos parceiros para tais finalidades. Em alternativa, poderá clicar para recusar o consentimento, ou aceder a informações mais pormenorizadas e alterar as suas preferências antes de dar consentimento. As suas preferências serão aplicadas apenas a este website.

Cookies estritamente necessários

Estes cookies são necessários para que o website funcione e não podem ser desligados nos nossos sistemas. Normalmente, eles só são configurados em resposta a ações levadas a cabo por si e que correspondem a uma solicitação de serviços, tais como definir as suas preferências de privacidade, iniciar sessão ou preencher formulários. Pode configurar o seu navegador para bloquear ou alertá-lo(a) sobre esses cookies, mas algumas partes do website não funcionarão. Estes cookies não armazenam qualquer informação pessoal identificável.

Cookies de desempenho

Estes cookies permitem-nos contar visitas e fontes de tráfego, para que possamos medir e melhorar o desempenho do nosso website. Eles ajudam-nos a saber quais são as páginas mais e menos populares e a ver como os visitantes se movimentam pelo website. Todas as informações recolhidas por estes cookies são agregadas e, por conseguinte, anónimas. Se não permitir estes cookies, não saberemos quando visitou o nosso site.

Cookies de funcionalidade

Estes cookies permitem que o site forneça uma funcionalidade e personalização melhoradas. Podem ser estabelecidos por nós ou por fornecedores externos cujos serviços adicionámos às nossas páginas. Se não permitir estes cookies algumas destas funcionalidades, ou mesmo todas, podem não atuar corretamente.

Cookies de publicidade

Estes cookies podem ser estabelecidos através do nosso site pelos nossos parceiros de publicidade. Podem ser usados por essas empresas para construir um perfil sobre os seus interesses e mostrar-lhe anúncios relevantes em outros websites. Eles não armazenam diretamente informações pessoais, mas são baseados na identificação exclusiva do seu navegador e dispositivo de internet. Se não permitir estes cookies, terá menos publicidade direcionada.

Visite as nossas páginas de Políticas de privacidade e Termos e condições.