Carro novo ou usado? Saiba qual a melhor escolha para você

Tempo de leitura: 7 min

Escrito por gabriel araujo

JUNTE-SE Á NOSSA LISTA DE SUBSCRITORES

Entre para nossa lista e receba conteúdos exclusivos e com prioridade

100% livre de spam.

Compartilhe agora mesmo:

Você está de olho na compra de um automóvel novo, mas com aquela dúvida: é melhor comprar um carro novo ou usado?

Existem os dois lados que precisam ser avaliados, afinal quem não sonha em ter um carro novo na garagem, além deste ter menos chances de dar um problema no futuro.

Já um carro seminovo ou usado é mais acessível, de forma que não é necessário ter um score de crédito tão alto para financiá-lo e muitos são vendidos em um ótimo estado de conservação.

Neste artigo vamos abordar tudo o que você precisa considerar na hora de fazer sua escolha, pontuando os prós e os contras em cada caso. Continue lendo para conferir.

O que você deve considerar ao comprar um carro usado ou novo?

Seja na escolha por um modelo movido a álcool absoluto ou a gasolina, a dúvida sobre um carro novo ou usado permanece na hora de escolher seu novo veículo. Para ajudar, pontuamos algumas questões importantes para se considerar nesse momento de escolha.

  1. Analise quanto será a entrada e as parcelas do financiamento

Para se planejar para comprar um carro, o primeiro passo é ver quanto terá que pagar por ele, sendo realista e optando por uma faixa de preço que não faça com que você se complique financeiramente.

Dessa forma é importante ter em mente se você vai optar por uma compra à vista ou parcelada, sendo esta segunda a forma mais comum de adquirir seu automóvel.

Já pensando em um automóvel com serviço de calibração, você deve incluir no valor tanto a entrada quanto as parcelas mensais para o pagamento do seu veículo.

O recomendável por lei é não assumir parcelas maiores que 30% de sua renda mensal para ter uma folga no orçamento. Se, por exemplo, sua renda é de R$3.000, a parcela máxima deve ser de R$900 por mês, mais a entrada que você tiver separado.

  1. Consiga aumentar seu score para o financiamento

Mesmo que você não tenha muito dinheiro separado para a entrada ou para o pagamento das parcelas, você ainda pode continuar com seu sonho de adquirir um carro.

A agência financeira considera principalmente seu score de crédito para determinar as condições de financiamento do veículo. Com um score maior, maiores são as chances de conseguir prazos e taxas de juros mais atrativas.

E quem está com o score baixo pode seguir alguns passos para conseguir aumentá-lo, tais como:

  • Faça um plano com suas finanças para sair do cheque especial;
  • Pague suas contas em dia;
  • Faça o cadastro positivo;
  • Controle seus gastos.

É possível consultar seu score de crédito a qualquer momento na página Meu Score, do Serasa. 

O ideal para o financiamento de carro é contar com um score de crédito acima de 700, mas com um score mais baixo ainda é possível, apenas poderão incidir taxas um pouco maiores, bem como juros.

  1. Considere os gastos mensais com o veículo

É preciso levar em consideração os gastos mensais que você terá com seu carro, seja com a gasolina e a manutenção, seja com um rastreador automotivo.

O principal gasto é certamente da manutenção preventiva e você deve ficar atento, pois cada modelo de carro conta com um custo específico para revisão, sendo calculado com base em pontos diversos.

São eles os preços das peças de substituição, a dificuldade mecânica do veículo e a facilidade de encontrar uma revisão. A Cesvi Brasil oferece um Índice de Manutenção Veicular que pode te orientar para descobrir qual carro tem a manutenção mais barata.

O fato é que apesar de um carro novo ter o custo mais elevado, seu custo com revisão é mais baixo que de um usado, pois muitas peças são trocadas a partir da rodagem de uma certa quilometragem.

  1. Considere também os “custos escondidos” dos automóveis

Da mesma forma que ocorre para a escolha da implantação de servidores, são necessárias muitas contas para fazer a melhor escolha em relação ao seu carro.

Você vai considerar além do valor da entrada, mais as parcelas do financiamento, mais a revisão, os chamados “custos escondidos”, que são os impostos, o licenciamento e a desvalorização do veículo.

Um carro novo que sai da concessionária já está perdendo valor, sendo que em média, um carro perde de 10 a 20% de seu valor já no primeiro ano.

Como os carros usados já perderam a maior parte do seu valor nos primeiros anos de uso, eles desvalorizam menos nos anos seguintes.

Além disso, você precisa saber que existe também o custo com o Seguro Automóvel, que é um valor calculado com base no valor do carro e seu índice de uso. Geralmente carros usados têm seguros um pouco mais altos.

Um imposto importante que precisa ser contabilizado é o IPVA, que é pago todo ano e varia com o valor do carro. Por fim, o licenciamento tem um custo entre R$80 a R$200, dependendo do estado em que você reside.

  1. Saiba o tipo de carro que você precisa

Escolher um carro não é só uma escolha matemática, pois é preciso considerar seu uso e aplicações na rotina de quem o compra. Um motorista de aplicativo para delivery ou de passageiros, precisa de um automóvel mais potente.

Além disso, está muito ligado a realização de um grande desejo, ou mesmo um sonho, e isso é importante. Procure por modelos que atendam às suas necessidades e use os filtros financeiros para avaliar sua viabilidade.

  1. Pense na facilidade de compra

Comprar um carro usado com um conhecido ou amigo exige um pouco mais de trabalho do que comprar com uma concessionária. É importante checar a documentação para verificar se não existem multas em haver, pois elas são passadas com o carro depois que é vendido.

Prós e contras de comprar um usado ou novo

Vamos finalizar agora com os pontos positivos e negativos de adquirir um carro novo e um usado, pontuando as melhores razões. Quanto mais informação você adquirir, mais embasado estará para tomar essa decisão tão importante.

Prós de comprar carro novo

Uma empresa de locação de veículos investe em carros novos para suprir sua demanda e existem vantagens de comprar um carro zero quilômetros. O carro não apresentará desgaste em nenhuma peça, sem vícios, e terá o famoso cheirinho de novo.

Isso significa que você não terá gastos com manutenção por um bom tempo, pois leva mais tempo para começarem a surgir problemas mecânicos. Nos primeiros anos ele conta com a garantia da montadora, que caso dê problema é feito o recall para resolver o problema.

Um carro novo tem também a tecnologia mais recente, sendo mais avançada, se apresentando em itens como airbags laterais, painel multimídia, conexão com a internet ou sensores de movimento.

Dessa forma o carro novo tem menos problemas e com isso, conta com um seguro mais barato.

O avanço tecnológico faz com que o automóvel seja mais eficiente energeticamente, o que significa que ele é mais econômico no uso de combustível, gerando um custo mensal menor.

Inclusive, uma empresa de câmeras de segurança encontra facilidades tanto para comprar um carro novo quanto para revendê-lo, por se tratar de uma frota comercial.

As concessionárias oferecem mais vantagens para você comprar um automóvel zero quilômetros, uma vez que é melhor para os fabricantes que a frota na cidade seja composta pelos modelos mais novos.

Dessa forma você pode, por exemplo, comprar um automóvel novo dando seu carro usado em troca, considerando seu valor na Tabela FIPE, além de ter condições de financiamento melhores.

Contras de comprar um carro novo

A desvalorização que um carro novo sofre é enorme, perdendo 33% do seu valor nos dois primeiros anos. Claro que o valor de revenda de um carro que só teve um dono é maior, mas mesmo assim é considerável a sua desvalorização.

Os automóveis novos contam com impostos mais altos, como o IPVA, por ser um bem mais valioso. Além disso, carros novos são mais caros, chamando mais atenção de criminosos. No entanto, carros mais novos contam tecnologias antifurto.

Prós de comprar um carro usado

Além de estar diretamente ligado a soluções ambientais, a compra de um carro usado requer um investimento menor do que na de um zero quilômetros.

Tanto a entrada quanto às parcelas de financiamento são mais baixas, fazendo com que o negócio saia mais em conta.

Além disso, a desvalorização mais considerável ocorre nos 3 primeiros anos, então dependendo de seu capricho e cuidado com o carro, pode vender um usado pelo mesmo preço que o comprou.

Os impostos, como o IPVA são mais baixos e os custos com a documentação também são menores.

No caso do carro novo existe uma taxa média de R$1.200 para o emplacamento do veículo, enquanto que no carro usado é pago somente a taxa de transferência, que fica em torno de R$200.

Contras de comprar carro usado

A principal desvantagem de comprar um carro usado são os custos com manutenção e na troca de peças. Outro custo mais alto é o seguro, justamente devido a maior probabilidade de ter problemas mecânicos.

Além disso, é importante estar atento a possíveis armadilhas, como o acúmulo de multas antigas, que ficam sob responsabilidade do novo dono. Outro problema é a tecnologia mais atrasada, que não conta, por exemplo, com segurança antifurto.

Esse texto foi originalmente desenvolvido pela equipe do blog Guia de Investimento, onde você pode encontrar centenas de conteúdos informativos sobre diversos segmentos.

Compartilhe agora mesmo:

Você vai gostar também:

Para enviar seu comentário, preencha os campos abaixo:

Deixe uma resposta


*


*


Seja o primeiro a comentar!

Damos valor à sua privacidade

Nós e os nossos parceiros armazenamos ou acedemos a informações dos dispositivos, tais como cookies, e processamos dados pessoais, tais como identificadores exclusivos e informações padrão enviadas pelos dispositivos, para as finalidades descritas abaixo. Poderá clicar para consentir o processamento por nossa parte e pela parte dos nossos parceiros para tais finalidades. Em alternativa, poderá clicar para recusar o consentimento, ou aceder a informações mais pormenorizadas e alterar as suas preferências antes de dar consentimento. As suas preferências serão aplicadas apenas a este website.

Cookies estritamente necessários

Estes cookies são necessários para que o website funcione e não podem ser desligados nos nossos sistemas. Normalmente, eles só são configurados em resposta a ações levadas a cabo por si e que correspondem a uma solicitação de serviços, tais como definir as suas preferências de privacidade, iniciar sessão ou preencher formulários. Pode configurar o seu navegador para bloquear ou alertá-lo(a) sobre esses cookies, mas algumas partes do website não funcionarão. Estes cookies não armazenam qualquer informação pessoal identificável.

Cookies de desempenho

Estes cookies permitem-nos contar visitas e fontes de tráfego, para que possamos medir e melhorar o desempenho do nosso website. Eles ajudam-nos a saber quais são as páginas mais e menos populares e a ver como os visitantes se movimentam pelo website. Todas as informações recolhidas por estes cookies são agregadas e, por conseguinte, anónimas. Se não permitir estes cookies, não saberemos quando visitou o nosso site.

Cookies de funcionalidade

Estes cookies permitem que o site forneça uma funcionalidade e personalização melhoradas. Podem ser estabelecidos por nós ou por fornecedores externos cujos serviços adicionámos às nossas páginas. Se não permitir estes cookies algumas destas funcionalidades, ou mesmo todas, podem não atuar corretamente.

Cookies de publicidade

Estes cookies podem ser estabelecidos através do nosso site pelos nossos parceiros de publicidade. Podem ser usados por essas empresas para construir um perfil sobre os seus interesses e mostrar-lhe anúncios relevantes em outros websites. Eles não armazenam diretamente informações pessoais, mas são baseados na identificação exclusiva do seu navegador e dispositivo de internet. Se não permitir estes cookies, terá menos publicidade direcionada.

Visite as nossas páginas de Políticas de privacidade e Termos e condições.