4 dicas para acabar com o mau hálito

Tempo de leitura: 5 min

Escrito por Carlos Meira

Muitas pessoas sofrem com o mau hálito. Esse é um problema bastante comum, mas que pode ser facilmente evitado ou tratado.

No Brasil, o mau hálito é uma condição presente em uma considerável parcela da população. Para se ter uma ideia, segundo a Associação Brasileira de Halitose (ABHA), cerca de 30% dos brasileiros têm mau hálito.  

Apesar de ser um quadro comum, um grande inconveniente da halitose e que muitos que apresentam o quadro não o identificam com rapidez e facilidade, o que compromete a busca por ajuda, podendo ocasionar o agravamento – principalmente em casos que o mau hálito é um sintoma de outras doenças bucais.

Mas como descobrir que estou passando por esse tipo de problema? De que maneira posso evitar que isso aconteça? Confira mais informações acerca desse tema nos tópicos a seguir:

O que é mau hálito?

O mau hálito é uma condição que afeta a região da boca. 

De modo geral é relacionado ao odor que sai da cavidade  quando falamos, expiramos, beijamos, etc, sendo caracterizado pelo cheiro forte odor que é exalado.

Quais são as causas do mau hálito?

As causas dessa condição são as mais variadas. Normalmente está relacionada a falta da higienização bucal de qualidade, ou problemas com a igestão.

No caso da higienização, pacientes que fazem algum tipo de tratamento, como o uso do aparelho ortodôntico transparente, essa condição pode ser ainda mais acentuada caso não dê a devida atenção para a escovação da cavidade e do item, visto que resíduos podem se fixar na estrutura.

O forte odor exalado da boca está relacionado principalmente ao acúmulo de bactérias nessa região, que se proliferam por conta das mudanças na mucosa, mas principalmente devido aos alimentos que ficam retidos nos dentes e que vão se deteriorando. 

Se você não tem práticas de higienização, como a escovação e o uso de fio dental, é natural que os alimentos fiquem presos por mais tempo, aumentando as chances das bactérias se alojarem e se multiplicarem, causando inflamações e o mau odor.

Nesse sentido, tanto quem utiliza aparelho dentário transparente como quem não faz uso de nenhuma estrutura de tratamento, é fundamental adotar algumas práticas que podem ajudar a previnir do mau hálito, tais como:

  • Escovação com movimentos e produtos adequados;
  • Higienização 30 minutos após as refeições;
  • Escovação reforçada antes de dormir;
  • Uso de fio dental diariamente;
  • Uso de enxaguantes bucais, caso recomendado;
  • Avaliação semestral junto ao odontologista.

Dicas para eliminar o mau hálito

Além de tratamentos convencionais, como os cuidados com a saúde bucal, especialmente para quem está passando por um procedimento odontológico e comparando os resultados, como as facetas de porcelana antes e depois, existem algumas maneiras de eliminar o mau hálito, aliados à higienização. Conheça algumas dicas:

  1. Se mantenha hidratado

Como dissemos, um dos principais causadores do mau hálito é o acúmulo de bactérias na boca. 

Quando os alimentos ficam presos aos dentes, a boca acumula esses resíduos que estimulam a ação das bactérias, fazendo com que a flora bucal fique desregulada, contribuindo para que essas bactérias se proliferem e causem essa e outras condições.

Para limpar naturalmente os dentes e a boca, a salivação tem um papel fundamental. Entretanto, é fundamental estimular a produção de saliva para que ela ajude na limpeza dos dentes e regulação do ph.

Para isso, é fundamental manter a boca hidratada, especialmente antes de dormir. 

Isso porque, quando você está dormindo, o seu organismo produz menos saliva, e não é incomum que alguns pacientes respirem pela boca, o que resseca o ambiente e favorece a ação dos microorganismos.

Dessa maneira, se você não hidratar essa região antes de dormir, a tendência é que os dentes fiquem sujos enquanto você está dormindo.

Portanto, é essencial manter a região da boca hidratada, especialmente nesses horários e condições em que o organismo diminui sua produção de saliva.

  1. Masque chicletes sem açúcar

Muitas pessoas, principalmente quem utiliza algum tipo de facetas em porcelana, acham que os chicletes podem fazer mal para os dentes. Entretanto, o que faz mal para a arcada dentária é o açúcar contido na maioria das gomas de mascar.

Assim, se você optar por um chiclete sem açúcar, com atenção e sem substituir a escovação, o produto pode auxiliar com a remoção dos odores e até a higienização natural da cavidade.

Isso porque, além de manter o odor da boca mais agradável devido à saborização, o chiclete estimula a salivação e, consequentemente, a limpeza natural dos dentes, ajudando no combate ao mau hálito.

  1. Tenha cuidado com a alimentação

Nessa mesma lógica, é importante ter cuidado com a alimentação. Afinal, existem certos alimentos que são mais propícios a causar o mau hálito, principalmente pelo seu forte odor.

Por isso, além de ter os cuidados para eliminar o restante dos alimentos presos aos dentes, é importante se manter atento com as dietas alimentares para não proporcionar esse tipo de condição.

Tal atenção deve ocorrer, principalmente, em pacientes que apresentam um sistema digestivo mais sensível, visto que a má digestão também pode ocasionar o mau hálito.

  1. Consulte o dentista

Além do dentista responder sobre diversas questões importantes para o asseio e o trato com os dentes, ele pode elucidar quanto os tratamento, como a média de um aparelho de porcelana preço.

Contudo, ainda mais que a realização das orientações, o profissional identifica possíveis tratamentos necessários, contribuindo em diversas situações, principalmente quando envolve problema odontológico ou formas de prevenir/tratar o mau odor e demais inflamações.

Assim, se você está passando por uma fase em que está com mau hálito, é fundamental consultar seu dentista para ver as melhores soluções, bem como compreender quais as possíveis origens para o mau cheiro.

Com isso, além de garantir tratamentos adequados para essa condição, você poderá reforçar a sua saúde bucal como um todo, promovendo ainda mais beleza e qualidade para a cavidade oral.

Conteúdo originalmente desenvolvido pela equipe do blog Lógica de Mercado, uma rede de conteúdos para alavancar negócios e proporcionar mais qualidade de vida e saúde.

Você vai gostar também:

Para enviar seu comentário, preencha os campos abaixo:

Deixe uma resposta


*


*


4 Comentários

Damos valor à sua privacidade

Nós e os nossos parceiros armazenamos ou acedemos a informações dos dispositivos, tais como cookies, e processamos dados pessoais, tais como identificadores exclusivos e informações padrão enviadas pelos dispositivos, para as finalidades descritas abaixo. Poderá clicar para consentir o processamento por nossa parte e pela parte dos nossos parceiros para tais finalidades. Em alternativa, poderá clicar para recusar o consentimento, ou aceder a informações mais pormenorizadas e alterar as suas preferências antes de dar consentimento. As suas preferências serão aplicadas apenas a este website.

Cookies estritamente necessários

Estes cookies são necessários para que o website funcione e não podem ser desligados nos nossos sistemas. Normalmente, eles só são configurados em resposta a ações levadas a cabo por si e que correspondem a uma solicitação de serviços, tais como definir as suas preferências de privacidade, iniciar sessão ou preencher formulários. Pode configurar o seu navegador para bloquear ou alertá-lo(a) sobre esses cookies, mas algumas partes do website não funcionarão. Estes cookies não armazenam qualquer informação pessoal identificável.

Cookies de desempenho

Estes cookies permitem-nos contar visitas e fontes de tráfego, para que possamos medir e melhorar o desempenho do nosso website. Eles ajudam-nos a saber quais são as páginas mais e menos populares e a ver como os visitantes se movimentam pelo website. Todas as informações recolhidas por estes cookies são agregadas e, por conseguinte, anónimas. Se não permitir estes cookies, não saberemos quando visitou o nosso site.

Cookies de funcionalidade

Estes cookies permitem que o site forneça uma funcionalidade e personalização melhoradas. Podem ser estabelecidos por nós ou por fornecedores externos cujos serviços adicionámos às nossas páginas. Se não permitir estes cookies algumas destas funcionalidades, ou mesmo todas, podem não atuar corretamente.

Cookies de publicidade

Estes cookies podem ser estabelecidos através do nosso site pelos nossos parceiros de publicidade. Podem ser usados por essas empresas para construir um perfil sobre os seus interesses e mostrar-lhe anúncios relevantes em outros websites. Eles não armazenam diretamente informações pessoais, mas são baseados na identificação exclusiva do seu navegador e dispositivo de internet. Se não permitir estes cookies, terá menos publicidade direcionada.

Visite as nossas páginas de Políticas de privacidade e Termos e condições.